Você está aqui: Página Inicial / Extensão / Notícias / Escola para Adultos da FAMES estimula inclusão social há 20 anos

Escola para Adultos da FAMES estimula inclusão social há 20 anos

Destinado a pessoas acima de 45 anos, o programa oferece aprendizado e atualização

27/06/2016 11h05 - última modificação 06/07/2016 16h57

Escola para Adultos da FAMES estimula inclusão social há 20 anos
Turma da Escola para Adultos em visita a São Miguel das Missões

Em agosto de 2016, o Programa de Extensão Escola para Adultos da FAMES (Faculdade Metodista de Santa Maria) completará 20 anos de existência. Com uma programação destinada a adultos com idade mínima de 45 anos, o projeto estimula a inclusão social de pessoas mais velhas. 

O programa tem como objetivo discutir questões referentes à idade adulta e velhice, por meio de um trabalho multidisciplinar. A grade possui atividades, aulas práticas e oficinas que oferecem oportunidades de atualização e conhecimento aos alunos. 

"A escola os beneficia por meio da possibilidade de aprendizado constante, motivando-os a manterem-se atualizados, informados, cuidando-se mais, alimentando-se melhor e ativos cognitiva e fisicamente", conta a professora Tatiana Valéria Trevisan, coordenadora do Programa.

Ela também considera fundamental o relacionamento com pessoas da mesma idade, o que fora da escola pode ser um desafio para esses alunos. "A convivência entre eles funciona como uma rede de apoio. Observa-se que se tornam um grupo de amigos, ajudando-se nas dificuldades, tanto do aprendizado, quanto pessoais."    

Atualmente, aproximadamente 80 alunos estão matriculados no programa. Todas as disciplinas aplicadas são norteadas por aspectos biológicos, filosóficos, sociais, artísticos e psicológicos que buscam despertar o interesse e auxiliar no aperfeiçoamento dos conhecimentos de adultos e idosos.

Maria Goreti Rocha, de 59 anos, aprova sua experiência na escola. “É muito interessante conhecer pessoas novas, novas ideias, é ótimo para atualização”, conta a aposentada. Maria gosta de todas as aulas e fala com carinho sobre sua relação com professores e colegas, “está todo mundo de bem com a vida, todos vão porque querem arejar as ideias, crescer e evoluir”.

Os alunos podem escolher as disciplinas de seu interesse entre diversas temáticas importantes para sua atualização e inserção social, como História da Arte, Espanhol, Direito e Questões de Gênero, Biologia, Informática, Vida e Planejamento e Inglês. Além disso, eles também têm contato com aulas que os mantém ativos e estimulam o trabalho em grupo como Coral Adulto EnCanto, Ritmo e Dança, Ballet Fit, Musculação e Pilates.

"As aulas, de um modo geral, ajudam a manter essas pessoas ativas e interessadas em temas atuais e relevantes para a sociedade. Ao mesmo tempo, o convívio entre elas e conosco proporciona interação, integração, sociabilização, alegria e saúde. Já ouvi depoimento de mais de uma aluna dizendo que a escola lhe devolveu a vida”, diz a professora de espanhol Marcia Abelin Borges, que atua na Escola há quatro anos.

As disciplinas são ministradas pelos professores da instituição e as oficinas e palestras por especialistas convidados. Os próprios alunos da Fames têm a oportunidade de trabalhar no programa, como voluntários ou como Apoio Extensionista, tendo vivência prática em uma escola e adquirindo uma formação ainda mais completa. 

Mateus Barbieri Soldera, de 18 anos, aluno do 3° semestre de Educação Física, é um deles. Trabalhar com os alunos o ensinou a ter mais paciência e respeito ao próximo. “Estou gostando muito de estar no projeto, pois estou aprendendo muitas coisas com eles. Me mostraram que independentemente da idade ou de alguma dificuldade devemos ser felizes, sempre buscando algum tipo de conhecimento”, relata.

Dividido em três módulos, sendo um por semestre, o programa se aprofunda em algumas disciplinas durante os módulos e traz temáticas diferentes a cada semestre por meio de oficinas temporárias, que inserem assuntos relevantes ao momento atual. 

“As turmas apresentam grande facilidade de comunicação e interação. Eles têm preferência por temas novos e instigantes, especialmente ao relacionar as temáticas desenvolvidas ao estudo de casos apresentados pela mídia em geral”, conta a professora Luciane de Freitas Mazzardo, que iniciou seu trabalho na Escola este ano, dando aulas de Direito de Família.

Para descontrair e aumentar ainda mais a interação entre o grupo, o programa também organiza chás, viagens e visitas extraclasse que complementam os conhecimentos vistos em sala.

As turmas contam com 200 vagas para alunos, podendo haver uma ampliação, de acordo com a procura da comunidade. A carga horária é distribuída em quatro encontros semanais, de segunda a quinta-feira, com temáticas diferentes a cada dia. 

"Adoro a Escola! É uma das coisas mais importantes que faço na minha vida hoje. Já tem seis anos que estou lá e todas as aulas valem muito a pena”, diz a aluna Ana Emília Amaral Alonço, de 59 anos. Maria fez vários amigos nas aulas: “A gente encontra pessoas da mesma faixa etária, que passam pelas mesmas coisas e vivem os mesmos problemas”, relata.

Sonia Berenice da Silva Tolfo, de 70 anos, é a aluna mais antiga da Escola para Adultos. Ela participou da primeira turma há 20 anos e continua ativa no programa. Tanto que hoje é considerada uma líder das alunas.

“Para quem se aposentou como eu, a Escola se tornou uma atividade fundamental, porque temos muito tempo ocioso. Aqui temos a oportunidade única de convivência com todas as gerações do Colégio e da Faculdade, estamos sempre aprendendo e nos atualizando”, declara.

Sonia é bióloga e atuou como professora durante 25 anos na Universidade Federal de Santa Maria. A Escola tem um papel importante em sua vida. “Gosto muito por duas razões: por conta de minha aposentadoria e porque estou no colégio onde estudei. Aqui se tornou meu segundo lar”.

Escola para Adultos - FAMES